O QUE MUDA NOSSO PLANETA É CONSCIÊNCIA.
O QUE CRIA CONSCIÊNCIA É EDUCAÇÃO.
O QUE PERMITE EDUCAÇÃO É A LIBERDADE.

**************************************************

Sites de notícias ambientais:

*
O ECO
*
BLOG DO PLANETA
*
ENVOLVERDE
*
PORTAL DO MEIO AMBIENTE
*
ECOPRESS
*
ECOTERRA BRASIL
*
AMBIENTE BRASIL
* AMBIENTE ENERGIA
* ECOPLANET


em vídeo e áudio:

* MUNDO SUSTENTÁVEL (com André Trigueiro)


na rádio (e site):

* PINTOU LIMPEZA (Eldorado FM)






14 de mai de 2009

Links de matérias sobre meio ambiente

.


ÁGUA

Fonte: Clic RBS

Cuidar da água potável no mundo e estar atento às mundaças climáticas que provocam ora inundações, ora estiagens prolongadas são as principais preocupações de cientistas e ambientalistas no que diz respeito a este bem natural. Saiba por que a água é tão importnte para a vida na Terra.

Planeta água
Poluição e contaminação de mananciais são problemas para abastecimento

Gestão de Recursos Hídricos
Desafio das autoridades é conter poluição, contaminação e desperdício da água doce disponível para consumo humano

Escassez
Unesco sustenta que falta d'água é o problema mais grave enfrentado pela humanidade no século 21

Bacias Hidrográficas
Brasil tem 12 regiões hidrográficas, com destaque para as bacias Amazônica, do Prata e do Rio São Francisco

Transposição do Rio São Francisco
Projeto para irrigação de áreas no Nordeste é polêmico


Aqüífero Guarani
Águas do manancial, que passa pelo Brasil, estão armazenadas há pelo menos 10 mil anos

Secas e Enchetes
Alterações climáticas trazem catástrofes, acompanhadas de perdas não só econômicas, mas de vidas nas regiões afetadas

 

AQUECIMENTO GLOBAL

Fonte: Clic RBS

O aquecimento global é tema controverso: cientistas divergem quanto a suas causas e conseqüências. Longe de debates científicos, o fenômeno já é assunto nas conversas informais e toma cada vez mais espaço na mídia.

 

ENERGIAS RENOVÁVEIS

Fonte: Clic RBS



Energias Renováveis
Diversidade energética reduz impacto do aquecimento global

Tipos de Energias Renováveis
Conheça as alternativas que podem diversificar a matriz energética


Vantagens das Energias Renováveis
Saiba por quê é válido apostar em novas fontes para gerar energia para o planeta
 
 
 
FENÔMENOS NATURAIS
 

Fonte: Clic RBS

Os fenômeno naturais muitas vezes trazem consigo um grande poder de destruição. Confira a formação e a extensão de algumas dessas ocorrências:


Erupção vulcânica

Furacão

Terremoto

Tornado

Tsunami

Defesa Civil


O principal órgão responsável por desastres no Brasil é a Secretaria Nacional de Defesa Civil (Senad). Responsável pela coordenação das Defesas Civis em todos os Estados e municípios, o Senad trabalha principalmente com a prevenção para evitar as tragédias e com a observação da formação de fenômenos climáticos.No entanto, de acordo com o Senad, apenas 3.671 das mais de 5,5 mil cidades brasileiras possuem uma Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. Segundo a Secretaria Nacional de Defesa Civil, muitos desses órgãos funcionam apenas no papel.

 

Como agir em caso de terremoto:

• O mais seguro é ficar em campo aberto, longe de árvores, postes, prédios e qualquer coisa que possa desabar em cima de você.

• Em casa ou no escritório, evite a proximidade de janelas ou chaminés. Se jogue debaixo do móvel mais pesado que encontrar – uma mesa, uma cama ou uma escrivaninha. Só saia para a rua em caso de incêndio.

• Se você estiver num estacionamento, agache-se junto a uma coluna ou parede sólida. Cuidado com os carros que podem começar a mover-se com a inclinação do chão.

• Caso esteja ao ar livre, permaneça onde está. Fique de olho nos fios que podem cair sobre você.

• Mesmo depois que o tremor tiver cessado, ainda será arriscado sair à rua. Você pode ser atingido pela queda de vidros e tijolos.

• Não use elevadores. Se estiver dentro de um, aperte todos os botões e tente sair por algum andar.

• Se estiver de carro, estacione imediatamente, longe de pontes, viadutos, passarelas e edifícios. Desligue o motor, mas não saia.

• Dentro de um shopping center, entre na loja mais próxima e procure ficar longe de vitrines e de prateleiras com objetos pesados.

• Fique num local protegido até acabar o terremoto. Esteja preparado para novos abalos, que costumam ocorrer minutos depois do tremor inicial.

 

Como se prevenir para a passagem de um furacão:

• Comprar água mineral, bebidas isotônicas e cooler com pacotes de gel para manter a bebida gelada.

• Encher o tanque do carro para o caso de remoção dos moradores.

• Recarregar o celular, tirar dinheiro e lavar roupas e lençóis.

• Comprar martelo, pregos, fita isolante, ripas de madeira e plásticos para preparar a casa. As fitas isolantes são usadas para diminuir a chance de que portas e janelas de vidro sejam quebradas pela força do vento.

• Limpar os quintais e retirar os móveis das varandas.

• Encher a banheira com água para a eventualidade de suspensão do abastecimento. Verificar se há possibilidade de o bairro alagar, passar fitas nas portas e janelas e buscar proteção em um cômodo seguro.

 

O que fazer antes e depois de uma inundação:

• Água para consumo humano: pode ser fervida ou tratada com água sanitária, na proporção de duas gotas de água sanitária para um litro de água, ou tratada com hipoclorito de sódio, na proporção de uma gota de hipoclorito para um litro de água. Nos dois casos, deixar em repouso por 30 minutos para desinfetar.

• Água para limpeza e desinfecção das casas, prédios ou rua deve ter a seguinte dosagem : 1 litro de hipoclorito de sódio para 20 litros de água ou um litro de água sanitária para cinco litros de água.

• Limpe o telhado e canaletas de águas para evitar entupimento.

• Encontre um lugar seguro para se alojar no caso de uma inundação.

• Desconecte os aparelhos elétricos da corrente elétrica para evitar curtos circuitos nas tomadas.

• Tenha cuidado com cobras e outros animais venenosos, pois eles procuram refúgio em lugares secos.

• Enterre animais mortos e limpe os escombros e a lama deixados pela inundação.

 

ATITUDES AMBIENTAIS

Fonte: Clic RBS

Casa

Água
Muito pouco de toda a água existente na Terra está disponível de maneira acessível para o consumo humano. Desse tantinho, o homem desperdiça um montão. A ONG Água e Cidade e o casal Nicolau e Josita Priante são exemplos de quem se preocupa com a possível escassez.

Energia
A produção de eletricidade sempre causa alguma agressão ao meio ambiente, seja com inundações, emissão de gases ou lixo atômico. O caminho a ser trilhado é o da redução no consumo. O Centro Empresarial Eólis, em Porto Alegre, indica um dos roteiros possíveis.


Lixo
Na mão oposta da água potável, que pode faltar em algumas décadas, o lixo sobra. O projeto Coleta Seletiva e alguns alunos do Ensino Fundamental da escola Bruno Laux dão aula sobre como diminuir a produção e reciclar o que for possível.



Corpo
Alimentação
As grandes quantidades de agrotóxicos utilizados na agricultura empobrecem o solo e poluem as águas. Pesquisa da Anvisa detectou morangos com índice de contaminação de 37,68%. A cooperativa EcoOrgânica, no nordeste brasileiro, trabalha apenas com plantações alternativas e tem lucro.

Cosméticos Orgânicos
Extração da matéria-prima, contaminação do solo e alteração da qualidade de águas e ar. Estes são alguns dos problemas gerados durante o processo de produção de cosméticos comuns. O que fazer? Algumas empresas, gigantes do mercado entre elas, já apostam em linhas inteiramente naturais.

 
Estilo
Vestuário ambientalmente correto
O cultivo do algodão emprega 25% dos pesticidas utilizados anualmente na agricultura mundial. Animais como os tigres siberianos estão quase em extinção devido à caça ilegal. O produto final são roupas que viram moda. Mas a tendência pode ser diferente, com materiais recicláveis ou orgânicos, desfiles engajados e necessidade de certificação ambiental.

 
Cidade
Casas sustentáveis
A indústria da construção civil está entre as que mais retiram matérias-primas da natureza. Produtos ecologicamente incorretos escondem-se sob forma de decoração. E o volume de entulho não costuma ter um fim adequado. O caminho é a construção sustentável. Sabe o que é?

Transportes
Os 6,5 milhões de carros que circulam na região metropolitana de São Paulo, a maior cidade brasileira, foram responsáveis por 97% do monóxido de carbono medido no ar em maio de 2007. Milhares de toneladas de outros gases tóxicos e de fuligem saem pelos escapamentos, o que provoca doenças e agrava o problema do aquecimento global. Vamos reduzir o número de automóveis em circulação!





.