O QUE MUDA NOSSO PLANETA É CONSCIÊNCIA.
O QUE CRIA CONSCIÊNCIA É EDUCAÇÃO.
O QUE PERMITE EDUCAÇÃO É A LIBERDADE.

**************************************************

Sites de notícias ambientais:

*
O ECO
*
BLOG DO PLANETA
*
ENVOLVERDE
*
PORTAL DO MEIO AMBIENTE
*
ECOPRESS
*
ECOTERRA BRASIL
*
AMBIENTE BRASIL
* AMBIENTE ENERGIA
* ECOPLANET


em vídeo e áudio:

* MUNDO SUSTENTÁVEL (com André Trigueiro)


na rádio (e site):

* PINTOU LIMPEZA (Eldorado FM)






13 de mai de 2009

Cozinhando no vapor

.


Quando você cozinha os alimentos mergulhados na água, além do desperdício da mesma (faça as contas para o período de um ano e veja que não é bobagem), boa parte dos nutrientes se perde no processo. Eles vão embora pelo ralo, a menos que você sempre use essa água para fazer uma sopa, por exemplo. Mas o mais interessante é que junto com eles vai embora também boa parte do sabor. Sim: se você experimentar um legume qualquer cozido no vapor em vez de diretamente imerso na água, verá que nunca antes tinha sentido o sabor real do dito cujo. Eu garanto.

Se somado a isso você ainda puder consumir orgânicos, aí a diferença de sabor é gritante. E a saúde agradece. Mais vitaminas, menos agrotóxicos, mais sabor, menos poluição ambiental ... tudo de bom!
Para cozinhar no vapor, é simples. Se você puder adquirir uma panela própria para isso, ótimo. Se não puder ou não quiser investir enquanto experimenta, existem ótimas alternativas e todas elas funcionam bem. Eu cozinho no vapor há uns 15 anos mais ou menos, e só há pouco tempo é que finalmente comprei a panela "certa", que pode ser vista nas primeiras fotos. Ela é composta de 3 partes: a panela propriamente dita (onde você vai colocar uns dois ou três centímetros de água), a cesta perfurada (onde vão os alimentos), e a tampa. Encaixando as três partes, leva-se o conjunto ao fogo, e quando aquele pouquinho de água começa a ferver, abaixa-se o fogo e deixa-se de 10 a 30 minutos, dependendo do alimento e do tamanho dos pedaços que você colocou.
Eu já fiz de tudo: milho verde, batata, abobrinha, cenoura, beterraba, brócolis, couve-flor...

Mas como eu estava dizendo: não precisa ter exatamente essa panela aí. Você pode improvisar com excelentes resultados, usando um escorredor de macarrão dentro de uma panela grande com tampa, por exemplo (como esse da última foto). Os alimentos ficam dentro do escorredor e a água no fundo da panela. Pode também usar o que eu usava antes: uma rede daquelas metálicas feitas para escorrer batata frita, que fica pendurada nas laterais da panela, e os alimentos dentro dela, sem encostar na água do fundo. Enfim, o que estou dizendo é que você pode experimentar hoje mesmo com o que já tem em casa.



.